ANGOLA ( MPLA) TEM NÃO TEM UM PROJECTO DE DIGNIFICAÇÃO POLÍTICA E HUMANA PARA O TERRITÓRIO DE KABINDA QUE ANEXOU,OCUPA , MILITARIZA, COLONIZA E EXPLORA DE FORMA SELVÁTICA E SEM CONTRAPARTIDAS DEMOCRÁTICAS POLÍTICAS, SOCIO -ECONÓMICAS .
O MPLA TEM  UM PROJETO GLOBAL DE CONTROLO, DESTRUIÇÃO, MORTE E ANIQUILAMENTO DE CABINDA , ESSA É A RAZÃO PORQUE NÃO APRESENTA SEQUER ESTRATÉGIAS LOCAIS VIÁVEIS E FIÁVEIS DE DESENVOLVIMENTO E DE VERDADEIRA DEMOCRATIZAÇÃO DA SOCIEDADE E DO TERRITÓRIO.
DEMOCRACIA E PACIFICAÇÃO NÃO SÃO A MESMA COISA QUE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA ATRAVÉS DO RECONHECIMENTO DA IDENTIDADE DE CABINDA  ( ESTATUTO JURÍDICO E POLÍTICO) CONSTANTE DO TRATADO DE SIMULAMBUCO.
A PAZ SEM DIREITOS QUE ANGOLA SERVE EM CABINDA ESTÁ ENVENENADA POIS NÃO EXISTE CONFIANÇA NEM RESPEITO DA VONTADE E DA IDENTIDADE DE DO TERRITÓRIO DE CABINDA.
DE KABINDA SAEM  2 A 3 PETROLEIROS CHEIOS DE CRUDOE POR DIA E EM TROCA CABINDA RECEBE MAIS TROAS , MAIS POLÍCIAS E MENOS DIREITOS FUNDAMENTAIS, E MAIS SIMULACROS DE PROCESSOS POLÍTICOS DE CONVERSAÇÃO ORA PELA VIA DO FORUM CABINDÊS PARA O DIÁLOGO ORA PELA VIA DO FORUM CONSENSUAL CABINDÊS. TUDO PARA INGLÊS VER.
A CUMPLICIDADE E A PASSIVIDADE DA COMUNIDADE INTERNACIONAL NO QUE TOCA  O PROBLEMA DE CABINDA É UM CRIME INTERNACIONAL A ACRESCENTAR AO CRIME DE ALVOR DE 1975 QUE SE TRADUZIU NA INTEGRAÇÃO PELA VIA DA FORÇA MILITAR ( OPERAÇÃO CARLOTA) DO PROTETORADO DE CABINDA.AO POVO DE CABINDA , PELA FLEC CABE RESISTIR COM TODA FORÇA APOIANDO-SE NA LEGITIMIDADE QUE O DIREITO Á LEGÍTIMA DEFESA LHE CONFERE. 
TAL COMO A DEMOCRACIA , A RESISTENCIA É UM DIREITO E UMA EXIGÊNCIA PERMANENTE ( ONTEM, HOJE E AMANHÃ) PARA LIBERTAR E DESENVOLVER CABINDA.
ANGOLA PRATICA , DESDE 1974, TERRORISMO E COLONIALISMO EM CABINDA. ESSA É A RAZÃO PORQUE A VIOLAÇÃO SISTEMÁTICA DOS DIREITOS HUMANOS E DOS POVOS, A FALTA DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO, DE REUNIÃO, DE ASSOCIAÇÃO E DE CIRCULAÇAO SÃO UMA POLÍTICA DE ESTADO QUE A COMUNIDADE INTERNACIONAL DEVE NÃO APENAS CONDENAR ( NEM ISSO FAZ ) MAS COMBATER ATÉ AO FIM COM PRESSÕES EFECTIVAS SOBRE ANGOLA E NÃO COM PANINHOS QUENTES QUE ROÇAM O RIDÍCULO TAL É MANIFESTA A COMPLACÊNCIA E A PASSIVIDADE. QUE O POVO DE CABINDA PELA FLEC NUNCA VÃO ACEITAR. OS CABINDAS DEVEM SER LIVRES E INDEPENDENTES DE UMA ANGOLA QUE PERDEU À DÉRIVA E SEM RUMO.A FRANÇA VAI CONSTRUIR E GERIR 50 HÓTEIS DE LUXO EM ANGOLA, QUANTOS SERÃO CONSTRUÍDOS EM CABINDA?  QUE ESPERA PELO PORTO E PELA MARGINAL DE CABINDA? O POVO DE CABINDA EXIGE 10 HOTÉIS DE LUXO, 2 NA CIDADE CAPITAL , TCHIOWA DE CABINDA, UM NO MICONGE, UM NO BELIZE, UM EM BUCO-ZAU ,UM NO NECUTO, UM EM MASSABI,UM EM LANDANA  E UM NO ZENZE DO LUCULA E  MAIS UM  NO CÁCATA OU TANDO ZINZE.

PELA NAÇÃO DE KABINDA

A FLEC 

E O CONSELHO NACIONAL DO POVO DE KABINDA.

A DIREÇÃO POLÍTICA