FRENTE DE LIBERTAÇÃO DO ESTADO DE CABINDA FLEC CONSELHO NACIONAL DO POVO DE CABINDA

April 22, 2014


NKOTO – LIKANDA INFORMAÇÃO E ESCLARECIMENTO

ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO A FRENTE CONSENSUAL DE CABINDA (BELCHIOR TATI) E O FORUM kABINDÊS PARA O DIÁLOGO (BENTO BEMBE) SÃO DUAS FACES DA MESMA MOEDA DENOMINADA MEMORANDO DE “ENTENDIMENTO PARA A PAZ E A RECONCILIAÇÃO” EM KABINDA: UM PROCESSO SOCIAL E DE ENGANO / EMBUSTE POLÍTICO. A FLEC NÃO VAI BAIXAR A GUARDAATÉ ANGOLA COOPERAR NO ESCLARECIMENTO E RESOLUÇÃO DO CRIME INTERNACIONAL DE ANEXAÇÃO E OCUPAÇÃO DE CABINDA EM 1975.

Não é por acaso que a angola colonialista e ocupante de Jorge Chicote se atira contra os independentistas de Cabinda e contra a Flec. A Flec tem dignidade política e institucional e uma entidade una na sua diversidade. Não existe flec interior e nem Flec exterior. O que existe é Flec tout – court. Esta narrativa segregadora do FCC não tem nada de consensual muito menos de nacional e patriótico. É uma nova encomenda estranha a Flec e à Cabinda que o tempo, a Flec e o povo se encarregarão de desmascarar e desmentir. a Flec está focada na resistência enquanto legítima defesa p/ liquidar a ocupação angolana e libertar Cabinda recorrendo á todos meios legítimos ao seu alcance. 1.A Frente de libertação do estado de Cabinda apoiado pelo Conselho nacional do povo de Cabinda desconhece a existência da Frente Consensual de Cabinda e não lhe reconhece nenhuma legitimidade, nenhuma representatividade nem idoneidade política para negociar o que quer que seja com o governo Angolano de ocupação de Cabinda.

2.A Frente de Libertação esclarece que a célebre frase do prestigiado clero patriótico de Cabinda “: Não podemos deixar de falar”, em virtude da sua autenticidade e lealdade `causa de liberdade do povo de Cabinda, defendida pela Flec apoiada pelo Nkoto – Likanda, não se compadece com manipulações manifestas da mão invisível e criminosa do mpla que visam beneficiar as estratégias destrutivas do ideal de verdade e de liberdade total de Cabinda, plasmado no Tratado de Simulambuco, que garantiu e continua a garantir à imprescritibilidade do direito de Cabinda à livre determinação e independência.

3.A Frente Consensual de Cabinda (FCC) é em última análise, após avaliação da Nova comissão política da Flec, uma nova versão do Forum Cabindês para o Diálogo pois ambas apresentam um denominador comum dividir Cabinda e a Flec e não agregar como o se propõe o Conselho nacional do povo de Cabinda que defende alto e a bom som a verdade e a identidade carismática e institucional da Flec, único representante histórico e legítimo do povo de Cabinda.

4.A Frente de Libertação do estado de Cabinda apoiada pelo conselho Nacional do povo de Cabinda esclarece que esta nova agremiação liderada pelo Activista cívico – político Belchior Lanço Tati reproduz os sinais e sintomas de grave e profunda fratura política, ideológica e programática só comparável em termos de igualdade com o tristemente célebre Forum Cabindês para o Diálogo, manipulado e instrumentalizado à saciedade pelo governo ocupante e cujo desfecho se conhece.

5.A Frente de Libertação do estado de Cabinda apoiada pelo conselho nacional do povo de Cabinda desafia o novo player FCC a defender com clareza, convicção e determinação a independência de Cabinda e à apelar à Angola ocupante  e colonizadora a retirar o seu exército de ocupação do território de Cabinda e a encetar um processo de diálogo  internacional, sério e credível ( Cabinda/Flec, comunidade internacional e angola para pôr cobro à injustiça da anexação, ocupação, e colonização ilegal, ilegítima  de Cabinda na sequência dos inícuos Acordos de Alvor de 15 d Janeiro de 1975 e do Memorando de Entendimento para a paz e a reconciliação em Cabinda de António Bento Bembe. É esse o árduo  e longo caminho da resistência que a Flec vem percorrendo ao lado e com o apoio incondicional e indefectível do povo de Cabinda que acredita e confia na Flec/ Conselho nacional do povo de Cabinda.

6. Enquanto a Flec / Conselho Nacional do povo de Cabinda, apreende com a experiência recente, se esforça por construir a esperança assente no trabalho e no discurso da verdade e do rigor e por consolidar uma estratégia e uma acção que busca a agregação, a consistência, o reforço da coordenação política interna e a união com unidade, sob o signo do prestígio e da credibilidade internacional do movimento independentista de Cabinda, a FCC vem ressuscitar os fantasmas da divisão e da instrumentalização, do descrédito, da irracionalidade e da ineficácia política do  FCD.É óbvio que o FCC vem caiar o sepulcro do FCD e salvar a má imagem internacional de Angola em matéria de Cabinda. A comunidade internacional não tolera anexações e ocupações como a Crimeia e obviamente Cabinda. Essa é a razão porque o mpla tem dificuldades existenciais de encarar a Flec.

Para o mpla e o governo de angola a Flec só serve para ser corrompido e diminuída na sua razão e postura de verticalidade. O povo está com a Flec apoiada pelo conselho nacional do povo de Cabinda. Este é ponto assente.

7.A Flec apoiada pelo conselho nacional do povo de Cabinda não se distrai nem embarca em novas aventuras de processos políticos sem compostura nem dignidade política para Cabinda e de inspiração Mplista. O novo projecto para Cabinda (NPC) tem liderança, visão, rumo e objectivos patrióticos: Honrar o Tratado de Simulambuco, os Heróis da Resistência nacional e o projecto de libertação nacional de Cabinda, ontem protectorado de Portugal, hoje colónia angolana e amanha Nação livre, soberana e independente. Neste organização fala – se e age – se com clareza, objectividade e verdade.

 

Cabinda,4 de abril de 2014.

 

FLEC

CONSELHO NACIONAL DO POVO DEV CABINDA

PRESIDENTE EXECUTIVO

STEPHANE BARROS

 

 

FORUM CONSENSUAL DE CABINDA. PARA A FLEC O PROBLEMA DE CABINDA

April 22, 2014


É A CAUSA DE LIBERDADE POLÍTICA DO POVO DE CABINDA PARA O FCD E O FCC E SEUS MENTORES E ADEPTOS, UM NEGÓCIO

O FCC, irmão gémeo ou siames do Forum Cabindês p/ o Diálogo se predispõe à negociar ingénua e teimosamente, à margem da Flec e do Conselho nacional do povo de Cabinda (Nkoto – Likanda) mais um fracasso político, garantindo assim mais um seguro de vida ao regime de ocupação ilegal e ilegítimo de Cabinda (Contra o Tratado de Simulambuco e da vontade política do povo de Ca...


Continue reading...
 

 

F A K

Forças Armadas de Kabinda

 

SIRKA

Serviço da Inteligência da Republica de Kabinda

 FLEC / FLEK

radio.mp3

Make a Free Website with Yola.