(NKOTO - LIKANDA) QUE APOIAM O GOVERNO REVOLUCIONÁRIO DE CABINDA NO EXÍLIO DE UNIDADE PATRIÓTICA
GRCE UP DESCONHECEM ESSE  NOVO CONSELHO NACIONAL PROTAGONIZADO POR ZENGA
MAMBO, E LEMBRA QUE ANTÓNIO BENTO BEMBE JÁ TINHA SIDO DESTITUÍDO DAS SUAS
FUNÇÕES EM  2006 NA REUNIÃO MAGNA QUE TIVERA LUGAR EM LIBREVILLE NO GABÃO.

ESSE CONSELHO NACIONAL DO POVO DE kABINDA PODE NÃO SE CONFUNDE COM O
VERDADEIRO CONSELHO NACIONAL QUE EM SINTONIA COM A FLEC DECLAROU
UNILATERALMENTE A INDEPENDENCIA DE CABINDA EM BRUXELAS  NO DIA 4 DE
FEVEREIRO DE 2011. O MESMO É DIZER QUE O VERDADEIRO CONSELHO NACIONAL DO
POVO DE CABINDA (NKOTO - LIKANDA) DESCONHECE A IDONEIDADE POLÍTICA DE ZENGA
MAMBO E A SUA LEGITIMIDADE POLÍTICA PARA O CARGO.

NO ENTANTO PARA PROMOVER O DESENVOLVIMENTO DO PROCESSO POLÍTICO DE KABINDA
É FUNDAMENTAL ULTRAPASSAR O QUADRO DO MEMORANDO DE ENTENDIMENTO  DODE
ANTÓNIO BENTO BEMBE E O SEU FORUM CABINDÊS PARA O DIÁLOGO RESPEITANDO A
FLEC CONSELHO NACIONAL DO POVO DE KABINDA

QUE , CONTRÁRIAMENTE AO CONSELHO
DE ZENGA MAMBO NÃO TEM NENHUMA INTENÇÃO DE SE TRANSFORMAR NUM PARTIDO
POLÍTICO ANGOLANO, MAS TÃO SOMENTE DE  ENVOLVER A COMUNIDADE INTERNACIONAL
( A ONU, A UE, UA, A CPLP E A OEA E A ASEAM BEM A LIGA ÁRABE A APOIAR A
TRANSIÇÃO POLÍTICA EMANCIPALISTA (INDEPENDENTISTA) DO PROTECTORADO DE
CABINDA OCUPADO E ANEXADO ILEGAL E ILEGÍTIMAMENTE ( PELA FORÇA DAS ARMAS)
POR ANGOLA EM 1974 E  A 15 DE JANEIRO DE 1975) EM VIOLAÇÃO FLAGRANTE DO
TRATADO DE SIMULAMBUCO IPSO FACTO DOS TRATADOS DE CHINFUMA E DE CHICAMBA

 TAL COMO CUBA MEDIOU O CONFLITO ENTRE A COLOMBIA E AS FARC A FLEC SOLICITA
A MEDIAÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS, CUBA E SUÉCIA PARA O CONFLITO DE OCUPAÇÃO DE
TERRITÓRIO DE CABINDA  PROTAGONIZADO PELO MPLA E ANGOLA.
ESSE CONSELHO NACIONAL DO SENHOR ZENGA MAMBO NÃO PASSA DE MAIS UMA MANOBRO
DE DIVERSÃO DO MPLA QUE EVITA A FLEC E A SUA RESISTENCIA PARA PROMOVER O