A FRENTE DE LIBERTAÇÃO DO ESTADO/ ENCLAVE DE CABINDA ASSUME E REAFIRMA QUE O DEBATE SOBRE O FUTURO DE CABINDA PODE, DEVE E VAI   SER FEITO PORQUE A SITUAÇÃO NO TERRITÓRIO OCUPADA É GRAVÍSSIMA, PREOCUPANTE E SEM PERSPECTIVAS  SE NÃO HOUVER MUDANÇAS POLÍTICAS PROFUNDAS QUE QUEBREM O IMOBILISMO ANIQUILADOR, O CAOS, A DESTRUIÇÃO  E PARALISIA GENERALIZADA AGRAVADA COM A CRISE  DO PETRÓLEO DE CABINDA QUE SUPORTOU ANGOLA DURANTE 40 ANOS.

OS DIREITOS HUMANOS E DOS POVOS NO TERRRITÓRIO DE CABINDA ( PROTECTORADO DE CABINDA (ONTEM PROTECTORADO DE PORTUGAL, HOJE COLÓNIA DE ANGOLA E AMANHÃ NAÇÃO LIVRE, INDEPENDENTE E SOBERANA) APRESENTAM UM QUADRO AINDA MAIS SOMBRIO DEPOIS DA CELEBRAÇÃO DA PAZ EM  ANGOLA E DO MEMORANDO DE ENTENDIMENTO COM O FORUM CABINDÊS PARA O DIÁLOGO.

BENEFICIANDO DA CUMPLICDADE  POLÍTICO – MILITAR CRIMINOSA, SILENCIOSA, ACTIVA E TERRORISTA DOS PROTAGONISTAS DOS ACORDOS DE ALVOR ( MPLA, UNITA E FNLA....) E EM VIRTUDE DE DESRESPEITO E INCUMPRIMENTO GRATUITOS DOS TRATADOS DE SIMULAMBUCO, DE CHINFUMA E DE CHICAMBA E DO ANIQUILAMENTO DA DEMOCRACIA EM ANGOLA E AINDA E SOBRETUDO DO ESVAZIAMENTO E DESTRUIÇÃO PROCESSO POLÍTICO DE CABINDA QUE VISA RESTABELECER UMA NOVA ORDEM POLÍTICA E DEMOCRÁTICA INTERNACIONAL NO TERRITÓRIO DE CABINDA PARA O BENEFÍCIO DA NAÇÃO DE CABINDA

A RESISTENCIA PELA INDEPENDENCIA HOJE PERSONIFICADA PELA FLEC APOIADA PELO CONSELHO NACIONAL DO POVO DE CABINDA (NKOTO - LIKANDA) E PELO GOVERNO REVOLUCIONÁRIO DE CABINDA DE UNIDADE PATRIÓTICA (GRCE UP) DEVE PROSSEGUIR INEXORAVELMENTE O SEU CURSO ATÉ AO ADVENTO DA DEMOCRACIA PLENA E DA TRANSIÇÃO POLÍTICA EMANCIPALISTA DO TERRITÓRIO OCUPADO POR ANGOLA COM A FLEC CONSELHO NACIONAL DO POVO DE CABINDA (NKOTO – LIKANDA)

CABINDA, 07 DE DEZEMBRO DE 2015.

FLEC

CONSELHO NACIONAL DO POVO DE CABINDA

GOVERNO REVOLUCIONÁRIO DE CABINDA NO EXÍLIO DE UNIDADE PATRIÓTICA.

A DIREÇÃO POLÍTICA.