O Vice-Presidente do MPLA, Roberto António Victor Francisco de Almeida, 74 anos de idade, comunicou por escrito ao líder do seu partido, José Eduardo dos Santos (JES) a sua indisponibilidade em manter-se na vida política activa, depois da realização do congresso previsto para Agosto de 2016.

General Higino favorito  para próximo “Vice” do partido

Roberto de Almeida que por altura do congresso estará com 75 anos de idade, revela-se decidido em reformar-se da vida política e dedicar-se a sua saúde.

De acordo com constatações, o   anúncio da saída de Roberto de Almeida, tem dado  lugares a debates internos,  na alta estrutura do MPLA, na qual se está a estudar o possível regresso à Luanda do general Higino Lopes Carneiro para se tornar no próximo  Vice - Presidente  do Partido, depois do congresso.

Para a província do Kuando Kubango, segundo as analises que estão a ser feitas, estuda-se a possibilidade de despachar como governador o general Ernesto dos Santos “Liberdade”.  

Ainda de acordo com as analises, o governador Rui Falcão iria para a província do Huambo, e João Martins “Jú”, para Benguela em substituição de Isaac dos Santos que entretanto seria despachado para uma embaixada. O antigo governador de Luanda, Aníbal Rocha está a ser também pensado como futuro governador do Kwanza-Sul, em substituição do general Eusébio de Brito Teixeira.

Desconfianças rácicas  

Os referidos debates, estão por outro lado a ser aflorados por desconfianças de ordem rácicas consubstanciada na tese de que uma corrente de mestiços do MPLA estaria a granjear o monopólio do partido. Todos os nomes dos potenciais substitutos até aqui analisados são místicos.