MEMORANDO DE ENTENDIMENTO DO FORUM CABINDÊS PARA O DIÁLOGO
A ALA TRAIDORA, RADICAL TERRORISTA, EXTREMISTA E IGNORANTE DO MPLA (NÃO DEMOCRÁTICA NEM PROGRESSISTA),  INGRATA E  INIMIGA POR EXCELENCIA DO POVO DE CABINDA DIFICULTA E CONFUNDO O PROCESSO POLÍTICO DE CABINDA RELANÇANDO ASSIM AS SEMENTES DO CONFLITO. O MPLA É A AMEAÇA DE SI PRÓPRIA PORQUE ESTÁ A AFUNDAR CABINDA COM REPERCUSSÕES EM ANGOLA.

AO IMPEDIR O POVO DE CABINDA DE SE MANIFESTAR NO DIA DO TRATADO DE SIMULAMBUCOO E PIOR E SOBRETUDO AO DISTORCER E ADULTERAR O SIGNIFICADO HISTÓRICO, POLÍTICO E CULTURAL DO TRATADO DE SIMULAMBUCO COM QUE CREDIBILIDADE MPLA SE PODE APRESENTAR JUNTO DO POVO DE CABINDA, QUE MESES ATRÁS APRESENTOU EM  MANIFESTAÇÕES COMO SENDO DA FLEC?

 O MPLA SE REVELOU DESDE O INÍCIO NUMA FRAUDE E UM ABORTO POLÍTICO IDEOLÓGICO. PIOR COBARDE E SEM IDEIAS INOVADORAS E DEMOCRÁTICAS PARA A SOLUÇÃO DO CONFLITO POLÍTICO – MILITAR QUE GEROU

QUEM NÃO DEVE NÃO TEME. DE QUEM O MPLA TEM MEDO EM CABINDA? DA FLEC, DO POVO DE CABINDA, DE SI MESMO, DOS SEUS CÚMPLICES EXTERNOS, OU DE TODOS JUNTOS? DURANTE OS ÚLTIMOS 40 ANOS DOURADOS DO TODO O PETRÓLEO DE CABINDA NAS MÃOS E NOS BOLSOS, NÃO CONSEGUIU INVESTIR NADA EM CABINDA, SENÃO NA REPRESSÃO E NA OPRESSÃO (TORNADAS POLÍTICA DE ESTADO SEMPRE APOIADA PELA IMPOLUTA E COBARDE COMUNIDADE INTERNACIONAL. ANGOLA INVESTIU MAIS NA COMPRA DE CONSCIÊNCIAS PARA A PERSEGUIÇÃO DA FLEC, O SILÊNCIO E O SILENCIAMENTO DE ACTIVISTAS CÍVICOS E POLÍTICOS DE CABINDA DO QUE EM REFORMAS ESTRUTURAIS E PROJETOS DE INVESTIMENTOS.

AGORA O PRESIDENTE EDUARDO DOS SANTOS COM A CRISE DO PETRÓLEO E  AS RESTRIÇÕES ORÇAMENTAIS  FAZ APELOS AOS PARA QUE OS ESTRANGEIROS INVISTAM EM ANGOLA. E NÓS EM CABINDA, PODEMOS CONTAR COM INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS, INCLUSIVE ANGOLANOS?

O MPLA NÃO RESPEITA O POVO DE CABINDA, A SUA IDENTIDADE JURÍDICA, POLÍTICA E CULTURAL APESAR DE TUDO AÇAMBARCAR EM CABINDA E TRANSFERIR PARA ANGOLA.

A GOVERNADORA ANGOLANA PARA CABINDA, A SRA. ALDINA DA LOMBA QUE APENAS CONSEGUE FAZER PROLIFERAR PADARIAS  EM CABINDA,  ENQUANTO O PODER CENTRAL BARALHA AS CARTAS DE CABINDA PROSSEGUE A ESTRATÉGIA DE DESTRUIÇÃO E DE EMPOBRECEIMENTO DO TERRITÓRIO E NÃO CONSEGUE DESENVOLVER  E DEMOCRATZAR CABINDA.

QUEM NÃO DEVE NÃO TEM. O 1º DE FEVEREIRO EM CABINDA REVELOU E CONFIRMOU A VERDADEIRA FACE DO MPLA EM CABINDA: UM PARTIDO QUE  NÃO CONSEGUE INTERIORIZAR OS VERDADEIROS VALORES DE UMA SOCIEDADE DEMOCRÁTICA ENTRE OS QUAIS A LIBERDADE DE EXPRESSÃO  E O RESPEITO PELA ALTERIDADE ( OS OUTROS POVOS).

 DO COLONIALISMO BRANCO DE PORTUGAL EM CABINDA (DESDE LOGO NO PERIODO PÓS ASSINATURA DO TRATADO DE SIMULAMBUCO) AO COLONIALISMO PRETO DE ANGOLA NA SUA EXPRESSÃO ACTUAL MEMORANDO DE ENTENDIMENTO DA RECONCILIAÇÃO E PAZ EM CABINDA QUE CONSEGUE NÃO CONSEGUIU PRESERVAR A CELEBRAÇÃO CONDIGNA DO TRATADO JURÍDICO E POLÍTICO DE SIMULAMBUCO.

A ARMA E O PODER DA PALAVRA PATRIÓTICA DA FLEC CONSELHO NACIONAL DO POVO DE CABINDA, DA AUTENTICIDADE DE CABINDA E DA VERDADE  CONTRA  A PALAVRA DO PODER CORRUPTO, COLONIALISTA E DA MENTIRA ANGOLANA SOBRE CABINDA. O MPLA E OS SEUS EQUÍVOCOS E CONTRADIÇÕES NO TERRITÓRIO OCUPADO DE CABINDA  OCUPADO E ANEXADO COMPLICAM O PROCESSO DE CABINDA. 

DESDE QUANDO É QUE O 1º DE FEVEREIRO CELEBRA O INÍCIO DA LUTA ARMADA EM CABINDA? O GOVERNO DE ANGOLA E O SEU REGIME DE OCUPAÇÃO DE CABINDA HÁ MUITO QUE PERDERAM E CREDIBILIDADE, DISCERNIMENTO E OBJETIVIDADE POLÍTICA NA MATÉRIA DE  CABINDA.

QUE FIQUE BEM CLARO, PARA O POVO DE CABINDA

O 1º DE FEVEREIRO CELEBRA O TRATADO DE SIMULAMBUCO QUE O MPLA INCULTO RASGOU EM 1978 E PREPOTENTE E QUE NEM O MEMORANDO DE ENTENDIMENTO CONSEGUIU RESGATAR.

0 4 DE FEVEREIRO CELEBRA A DECLARAÇÃO UNILATERAL DA INDEPENDENCIA DE CABINDA, UM MARCO HISTÓRICO E LINHA DE ORIENTAÇÃO ESTRATÉGICA, COLETIVA E NACIONAL DE CABINDA. 0 08 DE NOVEMBRO 1975 MARACA, O INÍCIO FORMAL DA LUTA ARMADA (FLEC) PARA COMBATER A INVASÃO, A OCUPAÇÃO E A TIRANIA ANGOLO – RUSSO- CUBANA, DEPOIS DO INCUMPRIMENTO E DESRESPEITO POR PORTUGAL E ANGOLA DO TRATADO DE SIMULAMBUCO.

 

CABINDA, 02 DE FEVEREIRO DE 2015.

FLEC

CNPC/ NKOTO – LIKANDA

COMISSÃO EXECUTIVA

DPT. COMUNICAÇÃO  TEC. INFO